sábado, 3 de agosto de 2013

Fim de semana

Eu,de repente nem quero mais ir dormir
A cama vai esta muito maior esta noite
Qualquer lembrança que vem
de tão boa, vira açoite

tudo que é nosso me faz quem sou
toda forma de vida é onde estou
todo olho que olha tem sempre um destino,
encontrar o meu tudo, o meu desatino

E aí como vai,
como anda tua cor?
do jeito que vai
é da cor do amor.

com direito a debate,
com fronha molhada,
com sorriso sem mais
com a faca afiada

Dança nela, molha ela,
ela é a força da vida
tão profunda, ingrata
alegra, mata e intriga.

Uma noite, só,
não mais que uma noite
A noite mais só do mundo.