quinta-feira, 30 de julho de 2015

Mel, xi...

De quanto tempo se precisa para apagar uma estrela?
Ou derrubar verdades de uma vida inteira...

Quanto tempo se gasta fazendo um buraco 
num peito, um leito para ser enterrado?

Se aceitas esse céu que pensas merecer
estraçalha um sublime e sincero querer

Por que tanto gosto amargo?



    Para
                           


                        Pensa



                                                  Pulsa




                                                                                 Pula.

6 comentários:

  1. Curti muito o final dessa poesia:
    Para
    Pensa
    Pulsa
    Pula.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Que bom, que gostou. Bom quando a vida vira coisa que as pessoas gostam. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre bom...
      Quando a poesia se torna, além de lírica, se torna encantadora, eis nosso papel de continuar escrevendo para encantar outros corações e provocar novas sensações.
      Parabéns.

      Excluir
    2. Sempre bom...
      Quando a poesia se torna, além de lírica, se torna encantadora, eis nosso papel de continuar escrevendo para encantar outros corações e provocar novas sensações.
      Parabéns.

      Excluir
    3. Sempre bom...
      Quando a poesia se torna, além de lírica, se torna encantadora, eis nosso papel de continuar escrevendo para encantar outros corações e provocar novas sensações.
      Parabéns.

      Excluir